Tradutor

terça-feira, 6 de setembro de 2016

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

O candidato-vampiro e a gota do seu sangue (por Michel Yakini)


Não vou dizer seu nome, porque me desgas... Pra bom entendedor meia palavra bas...”

Tá? - Carlos Rennó / Pedro Luís / Roberta Sá.



Tá aberta a caça ao voto alheio. Candidatos-vampiros saem de suas tocas, pra visitar lugares que tem nojo de pisar no dia a dia e, em troca de cargos públicos, migalhas culturais e qualquer outra mentira que o valha, montam equipes carismáticas pra conseguir a fotinha de apoio e deixar o panfletinho com a cara oportunista nos comércios da quebrada.

Sangue! O que querem é sangue, uma gotinha ao menos, pra sugar a energia da vizinhança e poder caminhar tirando fotos e apertando a mão de quem seja, sem que ninguém perceba que ele é apenas um vampiro mal intencionado.

Aqui no Jardim Monte Alegre em Pirituba, o vampiro da vez é precavido, entrega a dica de primeiro socorros nas visitas. É uma candidatura com prevenção, pois ele sabe o quanto será necessário esse manual, depois de tanto atropelo e de tanto sangue chupado.

Lamentável que alguns conhecidos, de caminhada digna, já estejam pálidos e com um sorriso amarelo caminhando ao lado do candidato-vampiro, esse mesmo que tem uma gota do seu sangue como marca, na intenção de fazer mais uma vítima fresquinha.

Sim, esse mesmo que um dia pediu pra assessoria ligar, oferecendo aquelas placas de homenagem cheia de seringas, e que agora ronda nossas noites de sarau, ronda o buteco que anos atrás, quando esse vampiro já era vereador, foi fechado por fazer atividade cultural. Só que agora, depois de muita peleja, esse buteco e esse sarau sobrevivem e vale tirar uma fotinha, né? Sabemos que exalamos cheiro forte de sangue pulsante, mas não tamo a fim de sugar a quentura de ninguém.

Nos deixe em paz, queremos fazer nossa poesia sem ter que se preocupar com sua falsa malandragem. Não vamos ouvir suas promessas, as ofertas cansadas que você traz nos seus carros e mãos gélidas. Não queira fazer do nosso alçapão poético seu comitê de reunião pré-sarau, fazer daqui sua bancada de panfletinhos e fotinhas, tendeu?

Não apoiamos nenhuma candidatura, disso você já sabe, mas continua farejando nosso caminho. Temos amigas e amigos próximos com candidaturas, que nos respeitam e sabem da nossa posição, e nem esses vamos apoiar, quanto menos você candidato-vampiro da marca de sangue, não pense que por ter sugado a energia de alguns, você tem nosso aval.


E aos conhecidos-carismáticos, se ainda tiverem com parte da consciência em dia, não usem nossa relação pra colar com esse vampiro por aqui. Venham no sarau e façam seus poemas, mas não finjam desconhecer as encruzilhadas das nossas intimidades. Entendo seu apoio, seu medo de perder um trampo, de perder um show, mas não se esqueça que nossa caminhada não precisa e nunca precisou disso, então devagar com andor, morô?

www.michelyakini.com