Tradutor

quarta-feira, 16 de maio de 2007

Guerra ou injustiça social?

Hoje em dia muitas pessoas “quebram a cabeça” em busca da paz, todos buscam um meio que acabe com a violência que infelizmente é causada pela desigualdade social, entre outros fatores. Coisas como humilhações vindas da elite causam ódio e revolta e às vezes acabam caindo na lenda de “justiça com as próprias mãos”.
Me pergunto o porquê de muitas coisas. Entre elas, qual a causa de tanta injustiça social?Não tenho resposta concreta, mas acredito que uma das causas seja a má preparação, tanto a nossa como a preparação policial. Quando ocorrem mortes em classes sociais elevadas, ou seja, na burguesia, a mídia faz a maior polêmica, gera muita repercussão para o assunto. Enquanto nos bairros pobres do país acontece o mesmo fato todos os dias, mortes mal explicadas são tratadas com descaso pela polícia, pelo I.M. L e pela sociedade nos causando indignação. O fato de sermos tratados como “lixo”causa revolta. De que adiantaria se no mundo não existisse arma de guerra, se houvesse paz, sendo que há tanto descaso gerando ódio e que automaticamente gera guerra! Há sempre o opressor e o oprimido e quando a mente oprimida se rebela acontece fatos como o ocorrido no ano passado (ataques do PCC), além de muitos outros, como o ocorrido este ano (morte de João Hélio). A solução imposta pela burguesia é diminuir a maioridade penal, ou seja, ao invés de criarem, programas educativos para as crianças, preferem inseri-los em presídios. O que será do jovem preto e periférico? Será enquadrado, forjado e preso.
Acredito que para nós periféricos, um dos meios para ameniza tanta criminalidade é a educação escolar, mas infelizmente muitas vezes ou quase sempre não podemos contar com isso. Portanto, trabalhamos com outros meios como a música, a literatura, enfim, arte engajada, não somos ingênuos de acreditar que haverá um mundo melhor e perfeito, mas acreditamos que através da nossa arte muitos com a criminalidade e consequentemente haverá menos violência. Já a paz, ainda é muito distante de nossos sonhos.

Raquel almeida

Um comentário:

Vidal disse...

somente uma sociedade com justiça social e igualdade de direitos é capaz de acabar com a violencia, dentro do sistema capitalista o nosso sangue "o sangue do pobre" é moeda corrente, basta olharmos ao nosso redor na periferia e prestar a minima atençao que seja e poderemos observar que tudo que temos de ruim e prejudicial na periferia tem um rico lucrando, as tragédias da periferia sao importadas vem de fora, do alcool consumido no bar a igreja que que passifica o pobre tem toda um aestrutara por tras um planejamento, que consiste em nos jogar um contra o outro ou simplesmente esperarmos as bençãos numa vida apos a morte, eu acredito no socialismo na liberdade e na justiça, por isso uso meu espaço no hip hop pra denunciar a segueira que é imposta a classe oprimida muitos podem achar que eu prego o ódio mais como dizia os Panteras Negras "Prefiro morrer de'pé do que passar minha vida inteira de Joelhos", Paz só se faz com justiça social e estamos caminhando para um confronto final entre os oprimidos e opressores.