Tradutor

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

50° SARAU ELO DA CORRENTE +POESIA NA BRASA (Bar do Santista,agorinha a pouco!!!)

Osmar

Renato Palmares


Quem disse bote não é cultura

Alice


Terreiro das palavras (na palma da mão!)


Duas e meia da manhã, acabei de ler os blogs dos irmãos, tô cansadão por conta do trampo que tá tenso ultimamente, mas ao mesmo tempo tô leve, com as poesias ouvidas no bar do Santista inda agora ecoando em meus pensamentos e aflorando meu sentimentos de alegria e luta.


Comemoramos nosso encontro de número 50 em grande estilo, no estilo fundão de ser, sirenes passavam, o busão esfumaçava, mas nada ofuscou o movimento que contagiou nosso terreiro das palavras nessa noite.


A equipe da TV Brasil esteve presente no sarau, para gravar nossa pegada e também entrevistar os poetas da nossa comunidade, além da participação do Santista a frente da rádio Urbanos, só tivemos que explicar que entrevista durante o sarau, atrapalhando o silêncio não rola, a prioridade não é a TV, mas sim nosso canto coletivo.


Os amigos do sarau Poesis na Brasa chegaram pra fortalecer nosso Elo, o truta Renato Palmares, além dos amigos de sempre, que fazem do bar do Santista nossa casa de cultura no Jd Monte Alegre. Versamos amor, flores, revolta, sonhos de ladeira, realidade de viela, o muleque com sua pipa, a novela que cala e consente, as pizzas engravatadas, sem miséria, sem miguela, a luta que continua até depois do fim, a roda de capoeira. Quem viu, viu, mas que foi muito loco, ah foi!


No final, alias quando tivemos que ir embora por forças maiores de horário, rolou uma rodada livre, em que um falava uma poesia e depois outro, outra, e assim por diante, foi só flechada no coração da apatia e do marasmo, sem chance o Axé é forte demais. Semana que vem tem mais.

Saudações desobedientes!!!

Michel


2 comentários:

Nelson Maca disse...

Salve, Michel, Raquel
e rapa do Elo-da-Corente.

Sempre boas notícias vindo de lá- de aí!

Obrigado pelo exemplo e inspiração!

Nelson Maca - Blackitude.Ba

Anônimo disse...

Putz até agora estou com a vibração das palmas, cantos, poesias e crônicas que ouvimos ontem... Todos nós da Brasa saimos com o coração cheio e a alma lavada.

Muito obrigada!!!!

e QUE VENHA MAIS!!

Samanta