Tradutor

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sarau Elo da Corrente - Prêmio Literatura de Cordel (Mais Cultura - Edição Patativa do Assaré)


Mais um ... Mais um ...

Isso mesmo... O Sarau Elo da Corrente, por meio da nossa Editora Elo da Corrente Edições, foi selecionado para receber mais um prêmio do Ministério da Cultura - Secretaria de Articulação Institucional - Diretoria do Livro Leitura e Literatura, trata-se do Prêmio Mais Cultura Literatura de Cordel - Edição Patativa do Assaré.

Nós fomos selecionados na categoria Criação e Produção, e nossa proposta é a reedição dos folhetos "O Homem que Viu o Cão" (João do Nascimento Santos, Xilogravura de Guma) e Saco Murcho e Outras Rimas Matutas (Zé Correia, Xilogravura de Carolzinha Teixeira), lançados esse ano pelo nosso selo, além da manutenção de um blog que contemple a divulgação e promoção da Literatura de Cordel.

A categoria Criação e Produção é destinada a iniciativas artisticas e produções literárias voltadas para Literatura de Cordel e linguagens afins, Xilogravura, Repente, Cantoria, Coco e Embolada (obras inéditas e reedição) em formato de folheto de cordel, livro, cd ou dvd A produção minima é de 3.000 exemplares e a premiação é de 7.000 reais. 

Nosso objetivo é fazer com que essa reedição seja lançada na cidade natal dos nossos poetas matutos, pois os dois nasceram na cidade de Chorrochó no sertão baiano e só vieram se conhecer em São Paulo, depois de muitos anos de migração, através da poesia nas rodas do Bar do Santista. Em 2008 haviamos lançado o primeiro folheto de João do Nascimento (Saudade do Meu Sertão) que chegou nas mãos de Zé Correia e motivou a trança desse encontro  firmado toda quinta-feira em nosso sertão-periferia.  

Parabéns pra gente!
Parabéns João do Nascimento e Zé Correia!
Parabéns Guma e Carolzinha!

Vamos levantar poeira nas bandas Chorrochó!



Zé Correia 



João do Nascimento Santos



Fotos: Sônia Bischain




3 comentários:

Mar disse...

Borá pra Chorrochó...

Juliana disse...

Salve, Salve...


Mais uma Vitória...



Axé

GRUPO CLARIÔ DE TEATRO disse...

ÓI NÓIS SE ORGULHANDO, SE ALIMENTANDO E COMEMORANDO DE GENTE DA GENTE!
É A FORÇA QUE NUNCA CESSA!!!!!
E VIVA!
CLARIÔ!!!!
beijabraço.
Naruna.